siga o homoludens por email

UFMG EDUCATIVA: entrevista brinquedos e brincadeiras e formação da criança

FAZ ASSIM! CANTORIAS E BRINCADEIRAS INFANTIS

OUÇA AQUI AS PRIMEIRAS MÚSICAS DE NOSSO CD: produção: Claudio Emanuel, Marilza Máximo e Rogério Correia Direção Musical: Silvia Lima e Christiano Souza Oliveira

Faz assim!

Despedida/ Samba mais eu

territorio do brincar

sábado, 30 de outubro de 2010

Os estudos da infância e seus pesquisadores: Willian Corsaro


Um dos mais influentes pesquisadores dos últimos tempos na área da sociologia da infância, debatendo aspectos como socialização da criança, culturas de pares e sobre a importancia do brincar é Willian Corsaro. Ele é autor de termos hoje muito caros as pesquisas com as crianças como "culturas de pares" e "reprodução interpretativa", além de desenvolver metodologias de pesquisas com crianças pequenas. Quem levantou a biografia abaixo foi a pesquisadora Fernanda Müller quando o entrevistou.

"Conhecido por seus alunos, colegas e informantes como Bill, William Arnold Corsaro é professor titular da cátedra "Robert H. Shaffer class of 1967", da Faculdade de Sociologia, Universidade de Indiana, Bloomington, Estados Unidos. Bill obteve seu bacharelado em sociologia pela Universidade de Indiana, em 1970, e seu doutorado pela Universidade da Carolina do Norte, em 1974. Entre seus principais interesses de pesquisa estão a sociologia da infância, as culturas de pares, as relações entre adultos e crianças e entre crianças, os métodos etnográficos e o processo de socialização. Há mais de 30 anos, Bill vem realizando pesquisas transculturais sobre as culturas de pares e a educação inicial das crianças na Itália, na Noruega e nos Estados Unidos.

Bill é o autor de Friendship and peer culture in the early years (1985) (Amizade e cultura de pares nos primeiros anos), co-organizador de Children's worlds and children's language (1986) (Mundos e linguagem das crianças), e Interpretative approaches to children's socialization (1992) (Abordagens interpretativas da socialização das crianças). The sociology of childhood (1997, 2005a – segunda edição) (A sociologia da infância) foi o primeiro texto nesta área a apresentar uma análise teórica baseada em dados produzidos com crianças, e não apenas sobre elas. As mais recentes publicações de Bill, We're friends, right?: inside kids' cultures (2003) (Somos amigos, né?: no interior das culturas das crianças), e I compagni: understanding children's transition from preschool to elementary school (2005c) (Os companheiros: entendendo a transição das crianças da pré-escola para a escola primária), escrito com Luisa Molinari, reúne um extraordinário conjunto de idéias teóricas e pesquisas empíricas sobre e com as crianças, oriundo de uma pesquisa longitudinal".

Confira no inicio do blog dois artigos produzidos no Brasil sobre as pesquisas de Corsaro.

Nenhum comentário:

Brincantes do Brasil: Entrevista com Lydia Hortélio by Almanaque Brasil

Brincantes do Brasil: Entrevista com Lydia Hortélio parte 2 by Amanaque Brasil